sexta-feira, 21 de outubro de 2011

O coroinha no confessionário

- Abençoe-me padre, porque pequei. Estive com uma gaja fácil e boazuda.
- És tu, pequeno Lucas Acólito?
- Sim, padre, sou eu.
- E quem é a rapariga com quem estiveste?
- Não posso dizer, padre, não quero arruinar a sua reputação.
- Bem, Lucas, tenho a certeza de que vou saber quem ela é mais cedo ou mais tarde, por isso devias dizer-me o nome dela agora. Foi a Tina Mineta?
- Não lhe posso dizer.
- Foi a Teresa Mamuda?
- Sinto muito, padre, mas não posso dizer.
- Foi a Nina Brocheta?
- Meus lábios estão selados.
- Foi a Caty Safada?
- Por favor, padre, não posso dizer.
- Então foi a Rosa Amasso ?
- Nunca direi, padre.
O cura suspira de frustração e diz:
- És muito discreto, Lucas  Acólito, e te respeito por isso, mas pecaste e tens de cumprir uma penitência. Não poderás ser coroinha durante os próximos quatro meses. 
Agora vai em paz e comporta-te.
Lucas sai do confessionário e seu amigo Franco aproxima-se dele e sussurra:
- Então, que conseguiste?
- Quatro meses de férias e a lista das putas da paróquia !

Sem comentários:

Publicar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...