terça-feira, 24 de maio de 2011

O último dinossauro vivo


Portugueses na vanguarda da investigação científica



  A recente descoberta de exemplares vivos dum género de dinossauro por uma equipa de paleontólogos portugueses, deita por terra todas as teses pré-existentes  sobre a  extinção dos dinossauros, as quais terão de ser completamente reformuladas.

 Esta importante descoberta consolida a posição de  ” Portugal como um dos ícones mundiais de paleontologia e o sétimo país com maior número de géneros de dinossauros, 25 no total”, (agora 26).

 A equipa de conceituados cientistas procedia a pesquisas sobre o “Tazaondósauro”, que  eles  pensavam ter-se extinguido no período Jurássico, quando, acidentalmente, descobriram  que, afinal, o Tazaondósauro está é em toda a parte… Não só não se extinguiu, como existe um número dificilmente quantificável de exemplares vivos que demonstram  grande vitalidade e que estão constantemente nas vias de reprodução.
Ascendência: O Tazaondósauro parece ter como antepassado mais remoto o Rex Dirpocus, mas esta informação não está ainda cientificamente confirmada. A variedade de comportamentos dos espécimes analisados leva os cientistas a admitirem k pode entroncar também no Rex Dirpaconas.
 Zoomorfia e hábitos alimentares: O Tazaondósauro  é  de pequenas dimensões , raramente atingindo os 22 CMS  de comprimento  e só em casos excepcionais ultrapassa estes valores. Tem pescoço comprido, cabeça em forma de capacete e não possui crista nem dentes o que levou os eminentes investigadores a concluir que a sua alimentação não será nem carnívora nem herbívora.  
Aspectos comportamentais:  O Tazaondósauro é discreto e vive normalmente agachado no seu esconderijo donde sai apenas para satisfazer algumas necessidades  básicas , como por exemplo alimentar-se, o que faz de preferência  durante a noite, caminhando erecto entre os matagais, em busca de alimento.

Não me é possível, de momento, fornecer mais pormenores já que a descoberta é recente e a investigação ainda está numa fase embrionária.
 Tudo o que aqui revelei é confidencial pois a minha fonte faz questão de manter o anonimato.


Texto por Moçoila ( anteriormente publicado em Estalo no Badalo)


Segue-se foto de um  exemplar de Tazaondósauro


Sem comentários:

Publicar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...