domingo, 4 de setembro de 2011

A confissão de Floriberto

Floriberto, ao passar pela igreja do seu bairro, entra para se confessar.
Quando chega ao confessionário diz:
- Padre, confesso que sou gay.
- Mas meu filho! Que dizes?
- Digo que gosto de homens, padre.
- Como pode ser?
- Veja bem, senhor Padre: na minha família... meu avô, meu pai, meus tios e meus irmãos, todos são gays.
- Como pode ser? Será que na tua casa não há ninguém que goste de mulheres?
- Há sim, Padre... a minha mãe gosta!

Sem comentários:

Publicar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...